sábado, 10 de novembro de 2018

Velho Punk

Sou um Punk que caminha tranquilamente com as mãos nos bolsos , confortavelmente no meu papel de ser aquela pequena ferrugem nas engrenagens , aquele deixado para trás da manada , aquele que se recusou a ruminar as verdades prontas, e por mais utópico que pareça , completamente livre, sem qualquer amarra com qualquer coisa , acreditando quixotescamente que a única saída é continuar assim.

domingo, 21 de outubro de 2018

Júpiter Maçã: A Efervescente Vida & Obra


Mergulhei um mês no universo do MAN , da mesma forma que faço com todas as biografias que leio , vou lendo e escutando os discos , as musicas , as bandas que influenciaram...por isso sempre demoro um pouco em cada livro e tiro uns dias até começar outro .

Um grande livro , digno das inúmeras facetas do Flavio Basso , fiquei triste apenas em saber que não existem cópias da " famosa demo K7 do TNT". Sem complexo de vira-lata algum , vos digo , Cristiano Bastos é o biografo mais rocker das pradarias sulistas e brazucas , se você quer entender o rock gaúcho é necessário ler a trilogia : Gauleses Irredutíveis: causos e atitudes do rock gaúcho , Julio Reny - Histórias de Amor e Morte e Júpiter Maçã: A Efervescente Vida & Obra.

Hedonista

Um cigarro aqui
Algo que faça mal a saúde
Um pouco mais adiante
Uma dose sempre a mais
Nunca é o bastante
Primeiro para esquentar
Depois uma para relaxar
Não ter medo é importante
Não consigo esquecer o seu gosto
Garota
Já provei muitos outros sabores
ao longo da minha vida
Mas nada tão doce

Sem limites , sem regras
Deslizo , Escorrego
Você me puxa pra dentro
Usando suas pernas
Me leve para o seu quarto
E tranque a porta
Carregue algumas cervejas
Quase morrer
Chegar bem perto e não se jogar
Olhar o fundo do abismo
Sem se jogar

sábado, 20 de outubro de 2018

49

Caminho tranquilamente na estrada tortuosa das minhas convicções , sobrevivendo a estupidez alheia, seguindo as próprias regras , morrendo pelos meus pecados.


domingo, 14 de outubro de 2018

Divagações Noturnas

Perdido em alguma fenda no tempo , ou apenas um maluco bebendo uma cerveja na sacada de casa , sentindo se como um chiclete colado embaixo da mesa do colégio , tudo passou tão rápido , mas eu me diverti muito , não posso negar.

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

ELE NÃO

As palavras mais amargas e lúcidas sobre o que esta rolando ... não estudar história é repetir os mesmos erros , nada justifica o fascismo.Nada.Durante anos votei nulo ,porque não acredito em partidos políticos , mas repetir um erro , endossar a caminhada rumo ao abismo , não conseguiria dormir direito depois. Não se constrói nada baseado no ódio.

c